O hostil campeonato brasileiro de 2014 está prestes a começar

Campeonato BrasileiroEm meio à guerra declarada entre Portuguesa e CBF que travam na justiça comum uma batalha sem tréguas para definir a tabela do campeonato brasileiro deste ano e com muitas incertezas a única provável certeza que se tem são duas: A primeira é de que o Fluminense ficará mesmo na Série A mesmo que a Portuguesa também esteja e a segunda é de que será o campeonato da hostilidade ao Fluminense do qual todos os torcedores exceto os do Fluminense o farão se lembrar de que moralmente ao menos não deveriam estar disputando essa divisão e assim não será nenhuma surpresa ouvirmos em cada jogo do Fluminense fora de seus domínios gritos de hostilidade ao time, hostil campeonato brasileiro em pleno ano de Copa do Mundo no Brasil.

Vale ressaltar aqui que ainda que o clube tricolor carioca não tenha sido o responsável pelas penas que levou a Portuguesa ao rebaixamento tem histórico de ser o diretamente beneficiado por decisões polêmicas do STJD e uma vez mais viu a sua permanência ser assegurada devido a escalação irregular do jogador da Portuguesa (Héverton) do qual entrou nos minutos finais da etapa final da partida contra o Grêmio.

O que vai acontecer com o campeonato sob uma disputa jurídica com intermináveis medições de força é difícil de prever pois todas as possibilidades estão abertas desde a derrota esmagadora da CBF até é claro a derrota da Portuguesa pois a “justiça comum” já da sinais de que nem todos compartilham da mesma opinião de que o tal “estatuto do torcedor” tenha sido quebrado em função da não publicação em tempo hábil da suspensão dos jogadores de Portuguesa e Flamengo do qual sofreram as mesmas penalidades.

Todos os riscos são possíveis até mesmo a paralisação do torneio caso esse impasse jurídico não seja resolvido em tempo, fato é que cada um desde o torcedor comum até a imprensa e as partes envolvidas tem pareceres distintos e interpretam a sua maneira enquanto isso a grande e esmagadora maioria dos torcedores desejam e principalmente pelo histórico do Fluminense de beneficiário de decisões do mesmo tribunal desportivo a sua queda na segunda divisão, estando este na primeira só resta o protesto e muito provavelmente ele será aterrador ao ponto de dar vergonha, uma conta cara para o time tricolor das laranjeiras pagar na primeira divisão do torneio nacional como sendo o clube mais odiado do Brasil.

Além de todos esses problemas para administrar o Fluminense ainda não tem time para se manter na Série A e corre o risco de cair novamente em campo (pelo menos) para a Série B pelo segundo ano consecutivo o que será um prato cheio para todos aqueles que torcem para que a desgraça paire sobre o tricolor carioca e realmente com o time que tem em mãos hoje não seria nenhuma surpresa se eles estiverem uma vez mais lutando para não cair.

A CBF que também é culpada por toda essa indefinição que cerca o campeonato aposta e exagera em seu poder político e confia de que nada irá atrapalhar o campeonato apesar de juridicamente estar cada vez mais complicado sua situação, irredutível aposta que a Portuguesa irá mesmo jogar a segunda divisão, não há com o que se preocupar não faltará hostilidade para o Fluminense e provavelmente sobrará até mesmo para a CBF e para o STJD o torcedor comum não irá perdoar.

Independente do que aconteça com o campeonato se ele começar e com o Fluminense na Série A que é o que provavelmente irá acontecer será mesmo o campeonato da hostilidade a um clube que uma vez mais foi diretamente beneficiado pelo STJD em uma polemica decisão e se a referida decisão dessa vez está correta pouco importa agora pois para a maioria dos torcedores o futebol brasileiro foi assassinado e não foi os torcedores que prestaram um deserviço ao futebol brasileiro e sim o STJD que impõe penas máximas a times de menor expressão e alivia os grandes times assim como fez com o próprio Fluminense em 2011 quando se sagrou campeão brasileiro, por tanto, a torcida não irá perdoar a hostilidade ao Fluminense e a CBF estará garantida nas arquibancadas Brasil afora, a Série A será uma conta cara Fluminense.

Anúncios

Sobre Thiago

Thiago Pereira de Brito (29) Jaraguá – São Paulo – SP é um cidadão que já teve de logo cedo lutar para viver, nascido no hospital Cruz Azul estava tentando ganhar peso suficiente já que nasceu fraco, mas infelizmente o excesso de oxigenação queimou o globo ocular de sua visão direita e o deixou sem entrada de luz e também afetou consideravelmente o olho esquerdo do qual enxerga estimados trinta por cento. O primeiro grande desafio do Thiago venho na infância a escolha de uma escola normal ou especial não parecia uma decisão muito fácil, mas, Thiago escolheu de bate pronto o que queria enfrentar e durante boa parte de sua vida enfrentou dificuldades sendo que a maior delas foi a sua própria alfabetização. Hoje Thiago trabalha como analista de suporte à redes por uma grande empresa, formado em ciência da computação tem uma história vencedora que você pode conhecer neste site acessando a seção História de Thiago.
Esse post foi publicado em Opinião e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s