Portuguesa leva CBF ao desgaste em meio à guerra judicial

PortuguesaO que aconteceu na sexta-feira 18 de abril no jogo de estreia da Portuguesa pela segunda divisão mostra a guerra que virou a disputa jurídica entre Portuguesa e CBF o objetivo parece claro, levar a CBF ao desgaste e a vergonha.

Arrogante como é de sua característica a entidade que comanda o futebol brasileiro pouco deu importância a liminar que havia sido obtida pelo torcedor da Portuguesa no começo de Abril que ainda estava de pé, isto é, ela ainda não tinha sido cassada por considerar que o STJ deu em caráter liminar que a vara do Rio de Janeiro seria a única competente para julga-las e se deu mal, respaldada pela liminar que estava ainda de pé a Portuguesa abandonou o campo de jogo aos 17 minutos do primeiro tempo e acabou pagando o preço por não tê-la cassado.

Com um absurdo ainda maior o STJD promete denunciar a Portuguesa por abandono de jogo a intenção é clara tirar a Portuguesa da jogada e excluí-la da Série B este será o próximo passo já que a Portuguesa de uma forma ou de outra já está incomodando muito a CBF em meio a uma disputa interminável na justiça comum.

A CBF é contraditória ao afirmar que a liminar concedida ao torcedor da Portuguesa nada valia então ela não precisava ser cassada naquele sábado véspera de feriado, no entanto, a preocupação é clara já que a liminar ainda poderia interferir nos jogos de Flamengo e Fluminense pela Série A do campeonato brasileiro.

Enquanto isso o mérito ainda não foi julgado o que todo mundo quer saber é, afinal foi ou não foi legal a punição dada a Héverton e André Santos, jogadores de Portuguesa e Flamengo respectivamente, ambos foram publicados apenas depois da partida supostamente irregular.

A CBF claramente sabe da fragilidade da justiça civil e empurra o brasileiro com a barriga apostando que com o campeonato em andamento ele não corre o risco de ser paralisado e mesmo que mais tarde a Portuguesa ou o Icasa vierem a ganhar seus processos o máximo que eles conseguirão são “perdas e danos” e não mais o acesso a primeira divisão.

No entanto o conflito de competências tem chance real de mudar de lado e passar a ser a justiça de São Paulo isto e principalmente por que existe uma ação civil publica do MP-SP contra a CBF e STJD fora uma irregularidade no processo que culminou com a recusa do recurso do MP-SP segundo o promotor dos direitos do consumidor Sienise Lisboa o MP-SP não foi notificado do julgamento do recurso por tanto é irregular e deve recorrer. As chances dos processos serem concentrados em São Paulo ou irem para Brasília são reais por que com a ação da MP-SP a coletividade se sobrepõe ao individual e também o primeiro processo ocorreu em São Paulo assim como a primeira liminar, além disso, como a matéria discute a infração de uma lei federal no caso o estatuto do torcedor o mais provável é que este recurso seja julgado em Brasília no STF.

Caso os processos saiam do Rio de Janeiro as chances da CBF sair vencedora do caso se reduzem drasticamente, enquanto isto a própria burocracia e buracos da justiça se encarregam de fazer estragos no campeonato brasileiro da Série B, afinal o que vimos na sexta-feira é uma misera liminar de pé em favor da Portuguesa fazer um belo estrago e o que é pior amparado por liminar é incabível dizer que a Portuguesa agiu de ma fé e denunciá-la por abandono do campo de jogo, como dito se o STJ julgar que os processos devem ser concentrados em São Paulo até por que o MP-SP tem sua ação civil publica pode cair por terra toda a estratégia da CBF e ai sim o campeonato fica juridicamente com os maiores índices de riscos, tal tranquilidade é passageiro por que a tempestade ainda é uma possibilidade real e por hora a CBF pode se gabar de ter tudo sobre controle apenas pelo fato de que a justiça é lenta, mas, quando ela vem a conta fica alta, a pergunta é será que vale a pena todo esse risco? Com a palavra os cabeças de bagre que comanda o futebol brasileiro.

Anúncios

Sobre Thiago

Thiago Pereira de Brito (29) Jaraguá – São Paulo – SP é um cidadão que já teve de logo cedo lutar para viver, nascido no hospital Cruz Azul estava tentando ganhar peso suficiente já que nasceu fraco, mas infelizmente o excesso de oxigenação queimou o globo ocular de sua visão direita e o deixou sem entrada de luz e também afetou consideravelmente o olho esquerdo do qual enxerga estimados trinta por cento. O primeiro grande desafio do Thiago venho na infância a escolha de uma escola normal ou especial não parecia uma decisão muito fácil, mas, Thiago escolheu de bate pronto o que queria enfrentar e durante boa parte de sua vida enfrentou dificuldades sendo que a maior delas foi a sua própria alfabetização. Hoje Thiago trabalha como analista de suporte à redes por uma grande empresa, formado em ciência da computação tem uma história vencedora que você pode conhecer neste site acessando a seção História de Thiago.
Esse post foi publicado em Opinião e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s